| COMO CHEGAR | FAVORITOS | CONTATO | ANUNCIE | TELEFONES ÚTEIS |
NEWSLETTER
   

12/09/2017


Artigo: Mercado animado derruba dólar

Por: Renata Rosa - Tantas

O dólar à vista abriu esta segunda-feira, 11, em queda perante o real. Por volta das 11h50, a moeda norte-americana tinha baixa de 0,32%, a R$ 3,084 na venda. O motivo, segundo analistas, é que de Brasília chegam boas notícias. E até o cenário internacional colaborou.

“O fortalecimento da moeda brasileira é, com certeza, uma reação ante uma melhora na governabilidade de Michel Temer. O fato é que os investidores estão animados com o cenário político e econômico do país”, afirma o professor de Economia da IBE-FGV, João Mantoan, diretor do Economies Consultoria Empresarial.

O tom positivo do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para a reforma da Previdência foi um dos aspectos que contribuiu. Segundo ele, o governo decidiu “retomar com ênfase a reforma da Previdência”, que deve ser aprovada em outubro.

A produção industrial de julho superou as estimativas do mercado. A economia cresceu 0,2% no segundo trimestre, na comparação com o trimestre passado e 0,3% em relação ao mesmo período do ano passado, interrompendo uma sequência de 12 quedas, de acordo com o IBGE.

Além disso, o corte de um ponto percentual da Selic para 8,25% ao ano, o menor nível em mais de quatro anos, também comprova que a economia pode, finalmente, estar entrando nos trilhos.

Mas, nada foi tão enfático para o mercado quanto as afirmações do ex-ministro Antonio Palocci sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Com o possível prejuízo à imagem de Lula, os investidores analisam como menores as chances dele disputar a presidência em 2018, o que seria ruim para os negócios no país”, esclarece Mantoan.

No exterior, o enfraquecimento do furacão Irma nos EUA e a não realização de novos testes nucleares pela Coreia do Norte no fim de semana aumentaram a disposição do investidor estrangeiro para ativos de risco.

Afinal, dólar em baixa é bom para o mercado brasileiro?

De acordo com o professor de Economia, quando a moeda norte-americana enfraquece, há duas situações a serem observadas.

Ele afirma que alivia o mercado no aspecto da recessão, pois acaba segurando a inflação ao reduzir alguns custos do mercado. “O dólar mais baixo diminui o preço de produtos feitos no Brasil com matéria prima importada e empurra para baixo o valor da revenda de artigos importados no Brasil”, explica.

“Porém, o enfraquecimento do real impacta a balança comercial negativamente. As exportações geram menos divisas para o país e, automaticamente, fazem com que a balança comercial tenha uma tendência de queda”, finaliza João Mantoan.

Leia mais:

Artigo: O médico e o monstro das vendas
Artigo: Os dez mitos do Marketing
Artigo: O papel do líder em tempos de crise
Artigo: Está caro ou barato?
Artigo: Carreira em tempos de crise

 

Compartilhe este texto:

|

 

COMENTAR >>

Os comentários e textos assinados por colaboradores ou assessorias de imprensa não refletem, necessariamente, a opinião do portal www.atibaia.com.br. Todas as informações são de integral responsabilidade de seus autores.

 

publicidade

publicidade

Busca de notícias:

 

NOVO!
CLASSIFICADOS!

Classificados gratuitos do portal
Atibaia.com.br!

 

 

Banco de Empregos
Total de vagas: 295

 

publicidade

últimas notícias

:: Motociclista morre em acidente em Bragança Paulista
17/11/2017

:: Rotatória do Jd. Paulista precisa de melhorias por conta de acidentes frequentes
17/11/2017

:: Batalha de MCs será realizada neste sábado (18) na Parça da Matriz
17/11/2017

:: Vereador solicita atuação da GGI nos bairros Jd. Brogotá e Boa Vista
17/11/2017

:: Vereador indica implantação de coleta seletiva no San Fernando do Valley
17/11/2017


Confira a previsão do tempo para o fim de semana em Atibaia
visitas
Inscrições para o Vestibulinho das Etecs começam nesta terça (14)
visitas
2º Cortejo Águas de Oxalá ocorre nesta quarta-feira (15) em Atibaia
visitas
1ª Feira Pet será realizada no feriado desta quarta-feira (15) em Atibaia
visitas
Ag. Paulista de Tec. dos Agronegócios tem vagas para pesquisador científico
visitas

publicidade